Kate Weiss - Design e Poesia

Capa

Meu Diário

Textos

Áudios

E-books

Fotos

Perfil

Livros à Venda

Prêmios

Livro de Visitas

Links


Textos


 

"Ser um escritor não é necessariamente gostar de escrever — alguns nem gostam, dado o quanto sofrem na construção de um texto."
 
"Se o escritor não tiver prazer escrevendo, o leitor também não terá" — comentou em uma entrevista concedida quando completou 70 anos, em 2007.
Moacyr Scliar


Morreu à 1 h deste domingo, dia 27.02 Moacyr Scliar, por  falência múltipla de órgãos .

A RBS, afiliada da Globo no RS, disse em seu comunicado: Poucos escritores terão gostado tanto de escrever — e terão demonstrado tanta facilidade em fazer isso.

Moacyr Jaime Scliar, nasceu em Porto alegre em 1937, e  havia  publicado 1 livro para cada ano de vida, os  gêneros mais variados: contos, romances, literatura infanto-juvenil, ensaios. Era colunista do jornal Zero Hora e da Folha/SP.

Além disso escrevia também artigos técnicos, jamais viajava sem o seu laptop, e no ano passado quando esteve em um programa de televisão anunciou que gostaria muito de no futuro ter seus livros em e-book. Escrevi a ele oferecendo-me para editá-los e recebi dele um e-mail dizendo que ele estava interessado sim - não deu tempo -

Um homem simples dedicado à medicina e às letras.  Nasceu e cresceu em um bairro judaico de Porto Alegre (Bom Fim) filho de José e Sara Scliar, sua mãe  era uma professora, e foi ela quem estimulou a sua paixão pelas letras. Formou-se médico pela UFRGS , casado com Judith ( também professora) tem um filho Roberto.

Teve a experiência de passar como professor-visitante por universidades estrangeiras e teve consequentemente seus livros traduzidos em mais de uma dezena de idiomas.

Moacyr disse em entrevista há pouco tempo, que escrevia com velocidade e prazer, porém era muito obsessivo revisando o texto por várias vezes, sempre tentando procurar um ponto de vista, que seria melhor entendido pelo seu leitor.

Em 31 de julho de 2003, Scliar foi eleito, por 35 dos 36 acadêmicos com direito a voto, para a cadeira de nª 31 da Academia Brasileira de Letras (ABL).

No discurso de posse na Academia, Scliar disse que oferecia a nomeação aos pais, "imigrantes que lutaram duramente e que me ensinaram a lutar também, e a acreditar. Como um dia acreditou na literatura aquele gurizinho do bairro do Bom Fim que, de algum lugar do tempo, me olha com seus grandes olhos, um olhar de admiração e de espanto à qual junto, neste momento, a gratidão de toda a minha vida".

Scliar morreu no Hospital de Clínicas de Porto Alegre, onde estava internado desde 11 de janeiro. O escritor havia sido admitido no hospital para a retirada de pólipos (formações benignas) no intestino. A cirurgia, simples, havia transcorrido sem complicações. Scliar já se recuperava quando sofreu um AVC – obstrução de uma artéria que irriga o cérebro – de extrema gravidade.

Junto-me aos milhares dos seus leitores neste momento, desejando ao Moacyr toda a luz que sempre teve em sua rica vida.

  

Kate Weiss
Enviado por Kate Weiss em 27/02/2011
Alterado em 06/04/2011

Música: Milonga pampeana - Glênio Fagundes

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Site do Escritor criado por Recanto das Letras